ARTIGOS
Building Social Capital for Internationalization Imprimir E-mail

Suzana Braga Rodrigues, John Child
Revista de Administração Contemporânea
v. 16, n. 1, art. 2, pp. 23-38,
Jan e Fev, 2012

Capital social pode ser definido como relacionamentos sociais que conferem benefícios atuais ou potenciais. Trata-se, portanto, de um tipo particular de recurso. As pesquisas recentes chamam atenção para a maneira como conexões e relacionamentos (networking), tanto domésticos quanto internacionais, podem ser crucialmente importantes para pequenas e médias empresas (PMEs) que buscam exportar ou Investir no exterior. Contudo pouco ainda se sabe sobre como as empresas iniciam, desenvolvem e mantêm o capital social. O presente artigo tem por base o estudo de 32 PMEs britânicas que exportam ou, tentam exportar, para o Brasil e de agências institucionais britânicas, cujo papel consiste em facilitar a condução de negócios entre as PMEs britânicas e brasileiras. O estudo abordou tanto as funções do capital social para as PMEs quanto o processo por meio do qual isso foi desenvolvido. A pesquisa apresentada neste trabalho confirma o valor do capital social no empreendedorismo internacional. O capital social pode facilitar a obtenção de informação e interpretação das oportunidades de mercado, além de outras vantagens. A pesquisa também confirma a importância vital da confiança interpessoal na sustentação do capital social entre pequenas empresas.

Palavras-chave: multi caso, capital social; confiança; internacionalização; PMES; setor petróleo e gás

DOWNLOAD

 

 
Efeitos da Internacionalização sobre o Desempenho de Multinacionais de Economias em Desenvolvimento Imprimir E-mail

Alisson Maxwell Ferreira de Andrade, Simone Vasconcelos Ribeiro Galina
Revista de Administração Contemporânea
v. 17, n. 2, art. 6, pp. 239-262, Mar./Abr. 2013

A relação entre o grau de internacionalização e o desempenho das empresas multinacionais (EMNs) tem sido amplamente estudada na literatura de negócios internacionais. Entretanto, a maior parte dos estudos é realizada com empresas dos países desenvolvidos. De modo a contribuir com o desenvolvimento da teoria de internacionalização-desempenho, este artigo mostra uma análise dessa relação no universo das EMNs de economias em desenvolvimento. O principal objetivo do trabalho é avaliar se a estratégia de expansão internacional dessas EMNs está sendo traduzida em forma de eficiência e eficácia na gestão do negócio da empresa. A amostra do estudo corresponde a 33 das 100 empresas multinacionais (EMNs) mais internacionalizadas de economias em desenvolvimento, sendo que as informações levantadas referem-se a um período de 6 anos (2004-2009). Os dados foram obtidos junto a duas fontes: (a) United Nations Conference on Trade and Development (UNCTAD); e (b) Thomson Reuters Datastream. Após análises de regressão múltipla, método dos mínimos quadrados, bem como análise de dados em painel, verificou-se uma relação linear-negativa entre o grau de internacionalização e o desempenho das EMNs de economias em desenvolvimento, indicandoque quanto maior o grau de internacionalização, menor tende a ser o desempenho dessas empresas.

Palavras-chave: internacionalização de empresas; grau de internacionalização; desempenho

DOWNLOAD

 

 
Internacionalização Acelerada de Empresas de Base Tecnológica: o Caso das Born Globals Brasileiras Imprimir E-mail

Fernanda Ferreira Ribeiro, Moacir Miranda Oliveira Jr.,Felipe Mendes Borini
Revista de Administração Contemporânea
v. 16, n. 6, art. 6, pp. 866-888, Nov./Dez. 2012

O fenômeno born global tem sido relatado, principalmente em setores de alta tecnologia, e tem requerido novos entendimentos teóricos sobre a atuação internacional de empresas nascentes e pequenas. Este artigo analisa a relação dos fatores do ambiente externo da empresa no país de origem, fatores organizacionais e fatores do empreendedor pelos quais algumas empresas de base tecnológica (EBTs) se internacionalizam de maneira acelerada. Um survey foi aplicado a EBTs brasileiras. Ao final da coleta de dados, a primeira base de dados gerada continha 214 respostas, das quais 85 foram obtidas de empresas com algum tipo de negócio no exterior, 39,7%. Destes, 54 questionários foram considerados válidos para esta pesquisa. Os dados foram analisados utilizando-se técnicas estatísticas de regressão logística. Os resultados mostram que os fatores externos à empresa influenciam mais na internacionalização das EBTs em relação aos fatores internos. A integração em cadeias produtivas globais e as habilidades gerenciais internacionais do empreendedor aparecem como os fatores que melhor discriminam a internacionalização das EBTs born globals. Portanto, esta pesquisa contribui para a discussão do processo de internacionalização acelerada das EBTs, contribuindo para suprir a lacuna da importância dos fatores externos, internos e do empreendedor no processo de internacionalização dessas empresas.

Palavras-chave: survey, internacionalização; born globals; empresa de base tecnológica

DOWNLOAD

 

 
Estratégia e competitividade em um contexto de internacionalização: o setor de construção imobiliária de Salvador, Bahia Imprimir E-mail

Luiz Fernando de Carvalho Reis, Augusto de Oliveira Monteiro
Revista Ibero-Americana de Estratégia
v. 11, n. 2, p. 257-280, Maio-Agosto, 2012

Este trabalho tem por propósito analisar o recente e intenso processo de internacionalização do setor de construção imobiliária da cidade de Salvador, Bahia. Desta forma, descreve a instalação de empresas internacionais na sua região metropolitana, avalia o seu impacto sobre as condições setoriais de competitividade e analisa a reação das empresas nacionais diante deste processo e dos novos desafios que lhes são impostos. Para tal, foi realizada uma pesquisa de campo, contemplando a análise documental e a realização de entrevistas em profundidade junto aos dirigentes das principais empresas de construção imobiliária, locais e internacionais. Os resultados alcançados indicam um forte impacto exercido sobre as condições de competitividade do setor, acompanhado de uma crescente resposta das empresas locais, manifestada por intermédio da adoção de novas práticas gerenciais, assim como através da melhoria gradativa no relacionamento com os seus clientes.

Palavras-chave: multi casos, Construção Imobiliária, Internacionalização, Estratégia

DOWNLOAD

 

 
Internacionalização de empresas: perspectivas teóricas e agenda de pesquisa Imprimir E-mail

Eda Castro Lucas de Souza, Renato Ribeiro Fenili
Revista de Ciências da Administração
v. 14, n. 33, p. 103-118, Maio-Agosto, 2012

O objetivo deste ensaio é identificar e discutir a produção científica sobre internacionalização de empresas para apresentar uma agenda de pesquisa concernente ao tema a partir das direções apontadas no estado da arte dos estudos desse fenômeno. Adicionalmente, este texto busca delinear e caracterizar as perspectivas teóricas que predominam nessa produção. Por meio de revisão da produção acadêmica brasileira e estrangeira sobre internacionalização, publicada no período de janeiro de 2005 a setembro de 2011, foram selecionados 141 artigos, identificando-se a carência de trabalhos que promovessem uma discussão direta sobre a relação entre internacionalização e cultura, especialmente no que concerne às iniciativas brasileiras. A análise dos textos selecionados permitiu uma taxonomia dos estudos em três perspectivas teóricas: econômica, comportamental e cultural. Ao final, e com apoio na análise dos artigos publicados, propõe-se uma agenda de pesquisa a respeito do tema internacionalização de empresas, elaborada a partir das lacunas apontadas no estado da arte dos estudos sobre esse fenômeno.

Palavras-chave: Internacionalização de Empresas, Negócios Internacionais, Produção Científica

DOWNLOAD

 

 
O Efeito do Grau de Internacionalização nas Competências Internacionais e no Desempenho Financeiro da PME Brasileira Imprimir E-mail

Dinorá Elite Floriani, Maria Tereza Fleury
Revista de Administração Contemporânea
v. 16, n. 3, art. 6, pp. 438-458, Maio/Jun. 2012

O objetivo deste artigo é identificar a relação entre o Grau de internacionalização (GRI), o desempenho financeiro e o desenvolvimento de competências internacionais das Pequenas e Médias Empresas (PMEs) brasileiras. O aumento do GRI, mediado pelo desenvolvimento das habilidades em lidar com o mercado internacional (Knight & Kim, 2009), assegura competências internacionais que podem distinguir as PMEs com alto GRI das PMEs que operam localmente (Penrose, 1959; Teece, Pisano, & Shuen, 1997). Por meio de uma survey aplicada em 114 empresas de até 200 funcionários (Ministério do Desenvolvimento da Indústria e do Comércio Exterior [MDIC], 2010), esta pesquisa testou a hipótese que o aumento do GRI desenvolve competências internacionais e melhora o desempenho financeiro. Devido à utilização de construtos de natureza complexa, a existência de erros e a necessidade de se identificarem múltiplas relações simultaneamente, a modelagem de equações estruturais (SEM) foi utilizada como técnica estatística. Os resultados indicam que, com o aumento do grau de internacionalização, a PME desenvolve competências internacionais e, assim, apresenta um desempenho superior. A relação de mediação do desenvolvimento de novas competências entre o aumento do GRI e o desempenho financeiro organizacional explora uma nova abordagem nos negócios internacionais, principalmente para as PMEs.

Palavras-chave: survey, grau de internacionalização; competências; desempenho financeiro

DOWNLOAD

 

 
O papel dos fatores políticos na internacionalização de empresas: o caso da Energias de Portugal (EDP) no Brasil Imprimir E-mail

Carla Madalena Alves Fernandes, Rodrigo Bandeira De Mello, Pedro Pinto Zanni
Cadernos EBAPE.BR
v. 10, n. 2, p. 435-455, Abril-Junho, 2012

Este estudo tem como objetivo analisar o papel dos fatores políticos e sua relação com os fatores mercadológicos no processo de internacionalização de empresas multinacionais. Este estudo de caso processual permite que a dinâmica do fenômeno seja analisada em três níveis: o ambiente nacional, setorial e organizacional. É realizada uma revisão teórica sobre a empresa multinacional e sobre o papel dos fatores políticos. Posteriormente, é descrito e analisado o processo de internacionalização de uma empresa portuguesa de capitais públicos, a – Energias de Portugal (EDP). Conclui-se que a posse de capacidades e recursos técnicos e de know-how para a entrada e consolidação da empresa no Brasil foram condições necessárias, mas não suficientes para viabilizar o processo de internacionalização da EDP no Brasil; e que a história da EDP no Brasil representa o caso de uma empresa oriunda de um país com estabilidade institucional que desenvolveu novas capacidades para lidar com o ambiente político e mitigar o risco.

Palavras-chave: Estudo de Caso, Brasil, Estratégias políticas, Internacionalização

DOWNLOAD

 

 
A influência do grau de internacionalização no desempenho das empresas têxteis Imprimir E-mail

Renata Bertoldi Platchek, Dinorá Eliete Floriani, Felipe Mendes Borini
Revista Gestão Organizacional
v. 5, n. 1, p. 70-81, Janeiro-Junho, 2012

O aumento da internacionalização das empresas brasileiras é resultado, principalmente, de uma série de mudanças políticas, especialmente de uma política governamental que proporcionou a abertura progressiva do comércio exterior após os anos 90. A indústria têxtil nacional é um dos setores mais antigos, em Santa Catarina o setor registra as primeiras empresas em 1880. Além da importância trazida ao país com a experiência das empresas deste setor, a indústria têxtil integra a lista dos dez principais mercados mundiais. O objetivo do presente artigo é investigar a relação do Grau de Internacionalização (GRI) das empresas têxteis e o seu desempenho exportador. O pressuposto principal é que quanto maior o grau de internacionalização, maior o desempenho exportador. Foi realizado um survey com as empresas do setor têxtil de Santa Catarina. Diferentemente do que se esperava, o desempenho exportador não sofre influência do grau de internacionalização, ou seja, não é possível confirmar a relação do grau de internacionalização com o desempenho exportador.

Palavras-chave: Survey, Grau de Internacionalização, Desempenho, Indústria Têxtil

DOWNLOAD

 

 
A internacionalização da Menendez Amerino Ltda.: indícios e contestações do Modelo Nórdico Imprimir E-mail

Itiel Moraes da Silva, Walter Fernando de Araújo de Moraes
InternexT - Revista Eletrônica de Negócios Internacionais da ESPM
v. 7, n. 1, p. 62-87, Janeiro-Junho, 2012

A questão que motivou esta pesquisa foi a de entender como se desenvolveu o processo de internacionalização da Menendez Amerino. Como subsídio dessa análise, utilizou-se o Modelo Nórdico de Internacionalização. A estratégia metodológica de estudo de caso qualitativo foi considerada apropriada para esclarecer o problema de pesquisa e para investigar o processo e a dinâmica do fenômeno da internacionalização, em uma perspectiva longitudinal. Considerando-se isso, foram definidas entrevistas que guiaram o estudo. Realizaram-se treze entrevistas com os seis respondentes que compõem os sujeitos da pesquisa. Utilizou-se o método de entrevistas semiestruturadas para a coleta de dados in loco, individualmente, com os sujeitos entrevistados. A análise dos dados possibilitou a descrição e a interpretação do fenômeno investigado. Encontraram-se quatro fases marcantes na trajetória de vida da empresa estudada. Na maior parte do período analisado, o processo de formação das estratégias com base no incrementalismo lógico esteve presente na organização. A pré-disposição da empresa para o comportamento empreendedor foi alicerçado no background dos fundadores sobre o mercado externo. Do ponto de vista do Modelo Sueco, percebe-se que a empresa comportou-se de formas diferentes em dois momentos: no primeiro, corroborando; e, no segundo, parcialmente discordando. A utilização de networks como ferramenta de internacionalização, evidenciou-se desde a fundação da empresa, sendo essa uma variável crucial para sua atuação estratégica internacional.

Palavras-chave: Estudo de Caso, Internacionalização, Estratégia, Network, Modelo Nórdico, Exportação

DOWNLOAD

 

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 1 de 14