Exportação de café aos árabes tem receita maior Imprimir E-mail
Escrito por Redação | Agência de Notícias Brasil-Árabe   
Qui, 08 de Outubro de 2015 08:02

São Paulo - As exportações de café do Brasil para os países árabes registram crescimento em valor e queda em volume no acumulado deste ano. De acordo com o balanço de janeiro a setembro divulgado nesta quinta-feira (08) pelo Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé), o País exportou US$ 156,1 milhões em café aos países árabes, um aumento de 5,8% sobre os US$ 147,5 milhões registrados no mesmo período do ano passado. Em volume, o Brasil exportou 1,03 milhão de sacas de 60 quilos de café verde, ou 1,5% a menos na mesma comparação.

No geral, as exportações brasileiras de café somam US$ 4,57 bilhões entre janeiro e setembro, com queda de 1,3% em comparação com 2014. O volume exportado soma 26,5 milhões de sacas, ou 0,6% a menos do que até setembro do ano passado. O preço médio das sacas está 0,8% menor, em US$ 172,40 por saca.

Esses dados contabilizam as exportações de café arábica, que corresponde a 77,2% do total; robusta (12,8% do total); solúvel (9,8%); e torrado e moído (0,1%). Segundo o Cecafé, os embarques de robusta cresceram 51% sobre o período de janeiro a setembro do ano passado, o maior volume desta variedade desde 1990.

Em setembro, o País exportou 3,07 milhões de sacas, com expansão de 3% sobre as remessas de setembro do ano passado. A receita com estes embarques foi de US$ 482,1 milhões, 18,6% menor do que no mesmo mês de 2014.

Os principais importadores de café brasileiro foram os Estados Unidos, que importaram 22% do total embarcado pelo Brasil, seguidos pela Alemanha (18%), Itália (8%) e Japão (6%). Entre continentes, grupos e blocos econômicos, a Europa foi o principal cliente, ao comprar 54% de tudo o que o Brasil exportou até setembro. A participação dos países árabes correspondeu a 4% do total vendido pelo Brasil.