TESES E DISSERTAÇÕES
Internacionalização de empresas têxteis de Blumenau à luz do modelo de Uppsala. Imprimir E-mail

Rafael Rolow
Dissertação (Mestrado em Administração) - Fundação Universidade Regional de Blumenau.
Orientador: Mohamed Amal
Ano: 2009

Esta pesquisa busca compreender o perfil e determinantes das estratégias de empresas líderes do setor têxtil, em Blumenau, quanto às características do processo de internacionalização, compreendido como atividades além fronteiras, comparando-os aos preconizados pela teoria de Uppsala. Parte-se do pressuposto de que o setor têxtil brasileiro e blumenauense apresentam estratégias próprias de internacionalização. Investiga as empresas Teka, Hering e Coteminas por meio de estudo multicaso e aplicação de questionário. Conclui-se que os padrões de competitividade internacional das empresas pesquisadas estão direcionados à qualidade do produto exportado, design e capacidade de atender à demanda; e que a inserção no mercado internacional ocorreu de forma semelhante nas três empresas, mas com etapas de desenvolvimento diferenciadas atualmente: por meio de vendas diretas ao exterior e representantes (Teka), abertura de franchising (Hering) e abertura de unidade produtiva (Coteminas). Somente a Coteminas atingiu o estágio final preconizado pela Escola de Uppsala, com a implantação de unidade produtiva no exterior.

Palavras-chave: Internacionalização, Uppsala, setor têxtil, Teka, Hering, Coteminas.

DOWNLOAD

 
O papel das instituições públicas e privadas na internacionalização do cluster vitivinícola da Serra Gaúcha Imprimir E-mail

Silvia da Silveira Bressan
Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Orientador: Angela Maria Cavalcanti da Rocha
Ano: 2009

O estudo teve como objetivo analisar o papel das instituições públicas e privadas atuantes no cluster vitivinícola da Serra Gaúcha, o maior do país neste setor, em seu processo de internacionalização. Para o desenvolvimento deste estudo, de natureza qualitativa, realizaram-se dois ciclos de entrevistas em profundidade com vários agentes atuantes no cluster da Serra Gaúcha e no setor de vinhos. A análise sugere que as entidades atuantes no cluster foram, de maneira geral, fundamentais em seu desenvolvimento e internacionalização. Cada uma delas desempenhou papéis significativos e contribuiu com diferentes ações, afetando a entrada das vinícolas brasileiras em outros países de forma direta e indireta. Por fim, sugestões ao governo, instituições e vinícolas são feitas para que políticas e projetos por eles desenvolvidos tenham maior eficiência e eficácia.

Palavras-chave: internacionalização, indústria de vinhos, instituições, governo, Vale dos Vinhedos, Serra Gaúcha

DOWNLOAD

 
A internacionalização de empresas produtoras de vinho do cluster vitivinícola da Serra Gaúcha Imprimir E-mail

Luciana Velloso de Souza Araújo
Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Orientador: Angela Maria Cavalcanti da Rocha
Ano: 2009

O estudo voltou-se a explorar se o pertencimento a um cluster facilita o processo de internacionalização de pequenas e médias empresas. Em especial, buscou-se investigar em que medida empresas desse porte se beneficiam da localização em um cluster para atuar em mercados externos e qual o papel que as próprias empresas podem desempenhar no processo de internacionalização do cluster. Desenvolveu-se um estudo de casos múltiplos das vinícolas Aurora, Salton, Miolo e Casa Valduga, pertencentes ao cluster vitivinícola da Serra Gaúcha. A pesquisa exploratória indicou que fatores associados ao cluster, fatores internos à empresa, assim como fatores externos à empresa e ao cluster, contribuíram para a internacionalização do cluster vitivinícola da Serra Gaúcha. Os resultados da pesquisa ainda sugerem que empresas analisadas desempenharam papel relevante no estímulo à internacionalização do cluster.

Palavras-chave: internacionalização, clusters, indústria de vinhos, Vale dos Vinhedos, Serra Gaúcha, vinícolas

DOWNLOAD

 
Processo de internacionalização de empresas do Nordeste: Proposição de um framework Imprimir E-mail

Erica Piros Kovacs
Tese (Doutorado em Administração) - Universidade Federal de Pernambuco
Orientador: Walter Fernando Araújo de Moraes
Ano: 2009

A pesquisa tem como objetivo investigar as características do processo de internacionalização de empresas nordestinas. O referencial teórico analisa transversalmente os principais conceitos-chave das teorias de internacionalização, abrangendo localização, escolhas gerenciais, recursos tangíveis e intangíveis, aprendizagem e agentes externos. Apresenta-se também o imbricamento dos conceitos de estratégia e internacionalização e constrói-se um framework. Os dados foram coletados nas empresas Netuno e Queiroz Galvão Alimentos. A pesquisa é de natureza longitudinal e os procedimentos metodológicos foram embasados na teoria adaptativa. A análise dos dados foi realizada em duas etapas: descritiva e por meio do método de comparação constante, com o auxílio do software ATLAS/ti. Observou-se que o processo de formação de estratégias tende a ser gradual e que o contexto externo foi o principal determinante da orientação de mercado e estrutura organizacional. Evidencia-se que os recursos intangíveis podem substituir os tangíveis na internacionalização. No início há influência da aprendizagem baseada em tentativas e erros enquanto que, em fases mais recentes, predomina a aprendizagem buscada.

Palavras-chave: Internacionalização, exportação, teoria adaptativa, estratégia, aprendizagem, Nordeste do Brasil, estudo de casos

DOWNLOAD

 
Relacionamentos e Conhecimentos em Processo de Internacionalização de Multinacionais Imprimir E-mail

Sylvio Leal Barbosa
Dissertação (Mestrado em Administração) - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.
Orientador: Sérgio Fernando Loureiro Rezende
Ano: 2009

O objetivo desta dissertação é examinar o processo de internacionalização de multinacionais a partir das variáveis relacionamentos e conhecimentos. A pesquisa se baseia em três vertentes teóricas, interdependentes: modelo de Uppsala, modelo relacional e a literatura de desenvolvimento de subsidiárias. Analisou-se o processo de internacionalização de uma multinacional de origem americana, com presença no mercado brasileiro desde a década de 1970, por meio de um estudo de caso de natureza qualitativa sob perspectiva longitudinal. Para análise dos dados, foram mapeadas e caracterizadas como eventos as mudanças do modo de operação da firma no mercado brasileiro, a partir das dimensões externalização, localização e integração. Em seguida, buscou-se identificar os tipos de conhecimentos adquiridos e/ou recombinados associados às alterações no modo de operação da firma, para, enfim, identificar os relacionamentos, intrafirma e/ou interfirma em que esses conhecimentos foram articulados. Os resultados demonstraram que a conjugação das três vertentes teóricas se faz necessária à medida que essas literaturas, isoladamente, privilegiam determinados conhecimentos e relacionamentos. Mais especificamente, os resultados da pesquisa sugerem que a incorporação da variável tempo permite revelar associações no que se diz respeito à presença e à ordem de conhecimentos e relacionamentos em processos de internacionalização.

Palavras-chave: Multinacionais, relacionamentos intrafirma, relacionamentos interfirma, redes, conhecimento, estudo de caso

DOWNLOAD

 
A percepção das mulheres executivas sobre os fatores chave para sua escolha a um processo de expatriação Imprimir E-mail

Luiz Carlos da Fonseca
Dissertação (Mestrado em Administração) - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Orientador: Betania Tanure de Barros
Ano: 2009

Este trabalho tem como objetivo a identificação de fatores que interferem nos processos de seleção de mulheres executivas às posições internacionais de empresas brasileiras com filiais no exterior e empresas multinacionais com operação no Brasil e com programa de expatriação. A baixa representatividade das mulheres no mercado de trabalho e a crescente demanda das empresas por profissionais para suportar os desafios da internacionalização são explorados. A participação feminina no cenário internacional, a despeito do crescimento de sua participação nas posições sênior no mercado doméstico, ainda se apresenta baixa. Várias causas levam a essa discrepância, como preconceitos culturais, falta de suporte das empresas, dificuldades ligadas à família e a dupla carreira profissional do casal. Foi realizada pesquisa qualitativa com um grupo de expatriadas e pessoas das empresas consultadas responsáveis pelos processos de expatriação. Os resultados mostram que a nacionalidade das empresas, os motivos apresentados para expatriar, o processo de seleção dos candidatos, os países de destino dos expatriados, assim como os fatores-chave de sucesso da expatriação na percepção das executivas expatriadas, não são impeditivos para a seleção de mulheres em um processo de expatriação.

Palavras-chave: Multinacionais, expatriação, mulher, executivas, seleção e admissão, cultura organizacional, pesquisa qualitativa

DOWNLOAD

 
Os desafios da expatriação: a percepção de expatriados brasileiros em subsidiária norte-americana de uma jovem multinacional brasileira Imprimir E-mail

Caroline Carpenedo
Dissertação (Mestrado em Administração) - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Orientador: Betania Tanure
Ano: 2009

Este estudo investiga os principais desafios da expatriação na percepção dos expatriados brasileiros na subsidiária norte-americana de uma jovem multinacional brasileira. Para tanto, o tema das culturas nacionais, principalmente de Brasil e Estados Unidos, foi investigado em profundidade, assim como as principais etapas do processo de expatriação. O método utilizado foi o de estudo de caso múltiplo, e as entrevistas foram semiestruturadas e em profundidade. Os resultados revelaram que a expatriação é um processo complexo e, nesse sentido, traz uma série de desafios a serem superados, tanto por parte do expatriado quanto da empresa, na visão dos expatriados. No que se refere à influência das culturas nacionais na expatriação, foram apontadas diferenças importantes na percepção dos expatriados sobre a cultura do Brasil e a dos Estados Unidos. Quanto às etapas da expatriação analisadas objetivos, seleção, adaptação, sucesso e fracasso, lições aprendidas e inquietações com a repatriação, os resultados reforçam que, se por um lado muitas ações vêm sendo tomadas no sentido de viabilizar o sucesso do processo, por outro existe uma série de oportunidades de melhoria na gestão da expatriação.

Palavras-chave: Multinacionais, expatriação, expatriados, Brasil, Estados Unidos, pesquisa qualitativa

DOWNLOAD

 
Transferência do conhecimento e criação de valor em fusões e aquisições internacionais: estudo de caso Akwan-Google Imprimir E-mail

Adriana Ferreira Avellar
Dissertação (Mestrado em Administração) - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Orientador: Roberto Gonzalez Duarte
Ano: 2009

Avaliar em que medida os aspectos sociais das empresas adquiridas e adquirentes afetam o processo de transferência de conhecimento em aquisições internacionais foi o principal objetivo desta pesquisa. Mediante tal propósito, foi construído um referencial teórico que abordasse a literatura sobre fusões e aquisições internacionais, apresentando, primeiramente, o processo de criação de valor em aquisições e, em seguida, o processo de integração das empresas. Buscou-se compreender as principais características do conhecimento como recurso organizacional, assim como sua importância para as organizações. Utilizaram-se duas das cinco hipóteses propostas no modelo de transferência de conhecimento em aquisições internacionais de Bresman, Birkinshaw e Nobel (1999) com foco na variável socialização através de dois fatores facilitadores: comunicação, reuniões e visitas. Para tanto, realizou-se um estudo de caso qualitativo, com base em dados coletados em dezembro de 2008, por meio de entrevista com os empregados das empresas adquirente e adquirida, tendo como foco os aspectos sociais de integração das duas equipes. Os resultados da análise mostraram que os fatores propostos foram efetivos no processo de integração e transferência de conhecimento entre a Akwan e a Google.

Palavras-chave: Aquisições, conhecimento, transferência de conhecimento, socialização, criação de valor, estudo de casos

DOWNLOAD

 
Relacionamentos e conhecimentos em processos de internacionalização de multinacionais Imprimir E-mail

Sylvio Leal Barbosa
Dissertação (Mestrado em Administração) - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Orientador: Sérgio Fernando Loureiro Rezende
Ano: 2009

O objetivo da dissertação é examinar o processo de internacionalização de multinacionais a partir das variáveis relacionamentos e conhecimentos. A pesquisa se baseia em três vertentes teóricas, interdependentes: modelo de Uppsala, modelo relacional e a literatura de desenvolvimento de subsidiárias. Analisou-se o processo de internacionalização de uma multinacional de origem americana, com presença no mercado brasileiro desde a década de 1970, por meio de um estudo de caso de natureza qualitativa sob perspectiva longitudinal. Para análise dos dados, foram mapeadas e caracterizadas como eventos as mudanças do modo de operação da firma no mercado brasileiro, a partir das dimensões externalização, localização e integração. Em seguida, buscou-se identificar os tipos de conhecimentos adquiridos e/ou recombinados associados às alterações no modo de operação da firma, para, enfim, identificar os relacionamentos, intrafirma e/ou interfirma em que esses conhecimentos foram articulados. Os resultados demonstraram que a conjugação das três vertentes teóricas se faz necessária à medida que essas literaturas, isoladamente, privilegiam determinados conhecimentos e relacionamentos. Mais especificamente, os resultados da pesquisa sugerem que a incorporação da variável tempo permite revelar associações no que se diz respeito à presença e à ordem de conhecimentos e relacionamentos em processos de internacionalização.

Palavras-chave: Multinacionais, subsidiárias, relacionamentos, redes, conhecimento, estudo de caso

DOWNLOAD

 
Os sistemas de relações de trabalho francês e brasileiro e a gestão de pessoas numa empresa francesa no Brasil Imprimir E-mail

Arassari Gomes Garcia Infante
Dissertação (Mestrado em Administração) - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Orientador: Antonio Moreira de Carvalho Neto
Ano: 2009

O presente estudo teve como objetivo investigar e analisar como as características dos sistemas de relações de trabalho francês e brasileiro influenciam a gestão de pessoas de uma empresa francesa no Brasil. Foram identificadas algumas das principais características dos sistemas francês e brasileiro de relações de trabalho, fazendo-se uma comparação das características dos dois sistemas de relações de trabalho. Com base nesses construtos e de acordo com a proposta do trabalho, foi realizado um estudo de caso de natureza qualitativa exploratória, numa empresa hoteleira francesa, instalada no Brasil desde 1977: a Accor Hospitality, reconhecida pelo mercado de hospedagem como uma das melhores empresas para se trabalhar no setor no Brasil. Para coletar os dados, foram utilizadas a análise documental e entrevistas semiestruturadas, além do conhecimento aportado pela autora da pesquisa que trabalhou na empresa por nove anos. As entrevistas semiestruturadas foram realizadas com executivos da sede corporativa da empresa, gerentes de hotéis e dirigentes sindicais. Os resultados confirmam que as práticas de gestão de pessoas são influenciadas por fatores externos e internos à empresa, determinantes das relações de trabalho de cada país.

Palavras-chave: Multinacionais, relações de trabalho, gestão de pessoas, Accor, hotelaria, França, Brasil, estudo de caso

DOWNLOAD

 
Contexto ambiental, recursos organizacionais e estratégia de internacionalização Imprimir E-mail

Vivian Ribeiro de Oliveira
Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal do Paraná
Orientador: Clovis Luiz Machado-da-Silva
Ano: 2009

Esta dissertação tem o objetivo de verificar como o contexto ambiental e os recursos organizacionais influenciam a estratégia de internacionalização adotada pela Nutrimental S.A., empresa fabricante de alimentos. O estudo parte das abordagens comportamental e econômica, que não se mostraram suficientes para explicar o fenômeno, e utiliza a abordagem institucional para compreensão do processo de internacionalização. O método é o estudo de caso, com utilização de múltiplas fontes de evidência, primárias e secundárias. Os dados primários foram obtidos por meio de entrevistas semiestruturadas e processados pela técnica da análise de conteúdo. Com base na análise do contexto ambiental em que a empresa está inserida, foram verificadas características e pressões presentes nos níveis nacional e internacional. Com relação à estratégia de internacionalização adotada, foi verificado que ela se dá de forma indireta por meio da contratação de representantes que já atuam nos 25 países visados. Os perfis dos públicos atendidos são levemente diversificados, sendo que a maior parte das exportações focam o público de classes média a baixa de África e América Latina. O foco no mercado nacional predomina sobre a orientação e experiência internacional, que foi considerada baixa para o porte e nível de internacionalização da organização. Conclui-se tanto o contexto ambiental quanto os recursos organizacionais influem nas estratégias de internacionalização adotadas ao longo do tempo.

Palavras-chave: Exportação, representantes, teoria institucional, teoria comportamental, teoria econômica, classes média e baixa, África, América Latina, alimentos, Nutrimental, estudo de caso

DOWNLOAD

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 5 de 16